Pular para o conteúdo principal

[Livro] Confissões do Pastor (1997)/ Caio Fábio D'Araújo Filho


Li esse livro quando o autor, o "Olavo de Carvalho" do meio evangélico nacional, estava no seu "auge". Na época da Fábrica da Esperança. Minha mãe gostava muito da maneira que ele pregava e resolvi ler o livro para saciar minha curiosidade.

A trajetória de vida mostrada é bem interessante: de praticante de jiu-jitsu e usuário de drogas a pastor luterano.

Uma pena terem feito tanto caso da situação do divórcio dele. Não concordo com tudo que ele já disse (sim, ele é muito polêmico), mas é inegável que é um dos poucos grandes pastores da atualidade cujo discurso nos faz realmente pensar e questionar ao invés de apenas nos contentarmos com a teologia da prosperidade.

Enfim, não é uma leitura essencial, mas entretém e educa.


Grande abraço!



Nota: na data de criação deste post, o livro podia ser encontrado gratuitamente neste link. A versão impressa tinha fotos no miolo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[DOC] Segredos da Bíblia - Os Rivais de Jesus (NatGeo)

Sou de religião protestante e respeito todos os demais credos. Gosto de documentários como esse porque, além aumentar meu conhecimento bíblico, sempre me ajudam a refletir sobre o contexto histórico e social em que os acontecimentos bíblicos se deram. 

Aprendi/revi tradições/rituais que foram importadas pelo cristianismo de outras religiões ou que foram importadas de outras religiões pelo cristianismo (depende da corrente teológica). 

Além disso, é interessante saber de crenças, hoje extintas, que um dia "concorreram" com o cristianismo no âmbito do império romano para se tornar a fé dominante, como foi o caso do Mitraismo.

Fica a dica!

[Livro] As Catacumbas de Roma - Benjamin Scott

Um ótimo livro e nos mostra como foi difícil seguir o evangelho no começo da história da Igreja (hoje é muito fácil).
Benjamin Scott explica que, para fugir da perseguição do império romano, os cristãos tinham que realizar seus cultos no subterrâneo de Roma. 
Ainda hoje esse lugares existem e seu acesso é restrito, pois são labirintos sem luz natural, sendo bastante apertados em alguns trechos, forçando o eventual visitante a rastejar para poder continuar sua exploração. 
Recomendo a leitura.
Grande abraço!